segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Fama

Não sou famosa, ninguém sabe meu nome, não estou rica e muito menos "feita". Ainda. Mas fatos engraçados e olhos curiosos já começam a fazer parte do meu dia-a-dia...
Semana passada. Acabava de entrar numa festa e caminhando pela multidão que se espremia no escuro ao som de um badalado DJ internacional, cruzo pela pista de dança com um cara que me olha diferente, como se me conhecesse. Dei um sorriso de canto de boca e quando já desviava o olhar, ele me pergunta: "Você não é a garota do sorriso Colgate?". Eu, pouco sem graça, disse que sim. Mas pensei "Será que o conheço? Talvez o tenha no Facebook... Talvez ele seja amigo de algum amigo...". E perguntei: "Você é...?". Ele: "Não, ninguém, me chamo Wesley." Ok, prazer, Wesley! E a noite continuou. "Não aguento mais te ver!", me falou no ouvido uma amiga... "Já escovou seus dentes hoje?", disse outro, simulando um scanner no meu sorriso - essa é de praxe! Também já começo a sentir um tratamento um pouco mais diferenciado daqueles que até então achavam que eu era mais uma, que não era grande coisa, enfim... O que a televisão não faz com a cabeça das pessoas, hã?
Hoje. Após garantir meu ingresso para o indicado ao Oscar 127 Horas, horas antes da sessão das 21:40h, fui ao banheiro e enquanto fazia o que tinha que fazer, escutava duas meninas que lavavam as mãos comentando sobre a reforma do banheiro do Kinoplex. Uma disse: "Nossa! Essa porta ficou linda!" e a amiga retrucou: "Nossa, ficou mesmo! Nossa! Já viu aquela propaganda, da menina que fala "Nossa!"?". A outra perguntou qual. "Aquela da Colgate, que o dentista pergunta se ela usou Colgate Total 12 e ela diz "nossa!" para os dentes brancos..."... Eu queria morrer de rir... Abri a porta, dei de cara com uma delas, mas acho que ela não me reconheceu... aí seria muita coincidência. Saí rindo do banheiro.
Fazendo minha unha pela segunda vez com a nova manicure que substituiu a minha preferida que abandonou o salão. Ela olha pra mim e diz: "Você é a cara da moça da propaganda do Walmart...". Sou eu, esclareci. Ela: "Eu sabia! Falei pro meu marido, mas ele não acreditou...".
Minha depiladora: "Ahhhhh, Stella, eu te vi! Estava na esteira da academia e de repente começou sua propaganda e eu dei um grito e contei para todos que você era minha cliente... Minha tia perguntou porquê eu ainda não pedi seu autógrafo!...".
Minha vó. Almoçávamos numa quarta-feira atípica quando tive de retornar para o interior e lágrimas vieram aos seus olhos dizendo que era muito bom ver "gente assim, da família" na televisão, dando certo... Pedi de presente a pintura do meu apartamento, ou uma parcela da cama que pretendo comprar e ela respondeu: "Como não tem dinheiro? Tá lá na televisão toda hora...". Não é bem assim, Vó... Aliás, não é nada assim...
Mas que é bom é. E engraçado então, nem se fala...
Mas dá-lhe pimenta, coquetel sete ervas e banho de sal grosso! Tem muito olho gordo querendo emagrecer por aí! Eu, hein!

2 comentários:

  1. O que ainda acho mais engraçado nisso tudo são suas peripécias que conta por aqui...
    Tem horas que a TV parece idealizar as pessoas

    Sucesso, que você merece!

    ResponderExcluir